Pesquisar este blog

sexta-feira, abril 11, 2008

visagem




estes olhos
vendados em fuga
sem saber para onde
não têm porque

lajeados perdidos
em telas brancas
sob pincéis ásperos
e pouca tinta

em bocas desdentadas
recitam asco
fraquezas e taras
macias e aleijadas

vivem paraísos ilusórios
e pintam paisagens cinza
com a fumaça da metrópole
truculenta e assassina

adornam lagos e rios
com pontes inúteis
e caminhos fúteis
deixando de ser

percebem, enfim,
que nada mais os afeta
seja o silêncio
ou a palavra que execrada

tudo é questão de amperagem
ou gerarão força motriz
e perdendo-se em intensidade
ou serão graxa de engrenagem.

2 comentários:

alexandre disse...

Olá menina...faz muito tempo que a genet não se fala, mas eu não esqueci de você.

Beijos!!!

Larissa Marques disse...

Também não te esqueci, e penso ainda em parcerias. Saudade!