Pesquisar este blog

sábado, março 14, 2009



enquanto nervosos corpos
sedentos mal saciam-se

línguas infectadas
de candidíase
e de espórios alheios
vingam-se em
sífilis
gonorréias
cancros moles
e herpes

que das vontades venéreas
não sobram nem a culpa
de serem transmissíveis.

4 comentários:

Adriana disse...

nossa,Larissa,sua poesia é (t)densa!muito bom!

Leandro Jardim disse...

uau um poema forte e que fecha espetacularmente!

Valdeck disse...

Este poema é demais!! Estilo Augusto dos Anjos, escancarado, denunciador, grito ao mundo!

Lindo...

Valdeck Almeida de Jesus
www.galinhapulando.com

nós passarinho... disse...

adorei!!!