Pesquisar este blog

segunda-feira, junho 04, 2007



Impero-te soberana
Sou rainha de teus poros
Musa de teus pensamentos
Não respiras sem mim
Meus olhos te protegem de tudo
Minha boca profetiza tua história
Minhas mãos afugentam teu medo
Minha voz faz vibrar teu coração...
Só conhecerás a felicidade ao meu lado
Sou teu centro, teu absurdo
Meus ombros carregam tua vida
E cativei-te sempre
Para ter-te por completo, no fim.
Convido você, caro leitor a conhecer:

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUALCopyright © 2007. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site. Este texto está protegido por direitos autorais. A cópia não autorizada implica penalidades previstas na Lei 9.610/98.

9 comentários:

Alexandre disse...

Não há como não se entregar a essa incrível 'realidade'. Belos versos!

Gi Nogueira disse...

Em contraste com o outro, este é força feminina pura!
Lindo, maravilhoso!

Fabio Ciccone disse...

Muito bom... consegue transmitir as sensações de forma muito vivaz (caraca, não acredito que usei essa palavra!)

Antônio Alves disse...

Que dominação, parece o próprio Deus em relação a seu rebanho. Mas no seu caso deve ser o Diabo.

Abraços

ALF O Extasiado disse...

Isso sim fascina.
Ótimo fulgor literário.

Adorei
:)

beijos

Wagner Marques disse...

agora entendo por que dizem que a poesia resgata o homem!

abração.

david santos disse...

Olá!
Belo trabalho, Larissa.
Parabéns e tem um bom fim-de-semana

croqui disse...

mt bom Larissa!!!

ps: recebi seu convite para participar no "manufactura".
como posso ajudar/participar?

bj

Lunna disse...

Acho que de certa forma nos revelamos mais claramente através dos escritos.
Uma conspiração oportuna ou não de nós conosco mesmo.
Abraços e até um novo momento.
Estou com saudades das nossas tardes e nosso preencimentos.