Pesquisar este blog

quarta-feira, fevereiro 02, 2011

aflita























das juras sobraram
as falas não ditas
os olhos nos olhos

como criança que grita
proteja-me, amor!

o que vou fazer agora?
já te confio
já sabendo que seremos

eu, você e a demora

3 comentários:

Analuka disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Analuka disse...

Parabéns pelo ótimo blog, Larissa! Já está linkado lá no Ânkoras & Asas. Agradeço pelos livros, e pelo partilhar poético. Abraços alados!

Um brasileiro disse...

OI MOÇA. TUDO BLZ? MUIT LEGAL. GOSTEI. APAREÇA POR LA. ABRAÇOS.