Pesquisar este blog

quinta-feira, outubro 19, 2006

A dança da vida
É tão certa
Um pra lá
Um pra cá...
No compasso de dueto
Dois pra lá
Dois pra cá...
Deslumbram-se...
Amam-se...
Dois pra lá
Dois pra cá
Sonham
Vivem
Dois pra lá
Dois pra cá
Mas caem
E levantam
Dois pra lá
Dois pra cá
E assim vão dançando...
Amando pra desamar,
Sonhando pra acordar,
Vivendo pra morrer...
E continua a dança...
Um pra lá
Um pra cá
Sempre, sem parar.
DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUALCopyright © 2006. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site. Este texto está protegido por direitos autorais. A cópia não autorizada implica penalidades previstas na Lei 9.610/98.
Convido você leitor, para que visite meu blog:

5 comentários:

Bruno Neves disse...

Um pra lá
Um pra cá

As vezes nem é assim q tudo funciona ... :P

Anete Fernandes disse...

É a dicotomia da vida, o bem e o mal, o belo e o feio, os avessos que dançam sempre, em suas valsas mirabolantes!

Anônimo disse...

Assim vamos vivendo e sobrevivendo! Já dizia o poeta e o poema; "viver não é preciso..."

Vera Almeida disse...

Cada passo para frente nos faz sentir o quanto é importante pensarmos e relembrarmos o passado, bom texto!

Claudio Eugenio Luz disse...

Posso lhe dizer: essa é uma dança que jamais cessa.

hábeijos