Pesquisar este blog

segunda-feira, junho 19, 2006

Pairo sobre a cidade fria,
Concreta, solitária, vazia...
Pessoas caminham inquietas,
De olhos fechados, estúpidos...
Fecham suas asas,
Não ouvem, não pensam...
Meu grito rasga o céu,
Ecoa no silêncio...

A noite cai sobre as esquinas
Mulheres que ainda são meninas
Que se pintam, sem decência,
E com o batom, matam suas carências...
A metrópole como essas meninas
Deixa de ser fria,
Concreta, solitária,
Mesmo ainda sendo vazia...
A aura noturna,
A bebida, as luzes amarelas,
Ofuscam os desavisados,
Lascivos, permissivos,
E nocivos olhos fechados.
A aldeia e as meninas estão entregues
À exatidão, à ilusão,
Nos becos dos prazeres
Iluminados por luzes de néon.

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUALCopyright © 2006. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site. Este texto está protegido por direitos autorais. A cópia não autorizada implica penalidades previstas na Lei 9.610/98.
Convido você leitor, para que visite meu blog de prosa:
http://www.calamidadevisceral.blogspot.com/

8 comentários:

Joana Corrêa disse...

amei. acabei de te linkar, babe.
um beijo inocente. ;*

Edilson Pantoja disse...

Daqui ouvi o grito, vi o rasgo no céu... num misto de prazer e tristeza. No espelho poético, a imagem da metrópole agonizante, ainda que hedonista.
Abraço!

Claudio Eugenio Luz disse...

Minha cara, mais uma vez consegue traduzir um sentimento que ronda meus pés. Estou pensando em começar assim: Ando meio devagar, quase parando, esperando um filho meu...

hábeijos

croqui disse...

surpreendeu-me a forma como pintou, com as suas palavras essas mulheres, essas meninas, e o seu mundo...

L. rafael nolli disse...

Larry, vim agradecer o espaço no caleidoscopio! O poema eh muito bom: moswtra de forma contundente a solidão da cidade e das pessoas! Adorei! Menina, temos que acertar o envio de meu livro para ti! Quero muito poder contribuir para a biblioteca comunitaria... Abraços!

Mary disse...

A cidade fria e o calor das meninas... Belo poema!

Beijos.

Alexandre disse...

Larissa!
Estive fora por um tempo, mas estou de volta para ler seus escritos maravilhosos!
Bjs

Guu disse...

Gostei muito. Mas li com a foto da segunda feira do dia 05.

(=^=^=)