Pesquisar este blog

quinta-feira, abril 20, 2006

Auto-retrato

Eu, que não sou alta nem baixa,
Nem tão gorda
Muito menos, magra.
Não sou de direita,
Mas também não sou de esquerda
Escrevo, mas não muito bem,
Aliás, nada me faz sensacional,
A não ser por um dia
Em um jornal.
Passo desapercebida,
Quando não me olham muito.
Tenho sorriso largo,
E um coração profundo
Mas de que me vale isso
Se está cego o mundo?
Um dia nasci
E disseram
“Saiu ao pai”
“Cuspida e escarrada”
Nem sei se sou,
O que digo que sou.
São tantas possibilidades,
E um mundo cheio delas...
Contraditória ou transitória
Acho que é assim que sou...


RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUALCopyright © 2006. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site. Este texto está protegido por direitos autorais. A cópia não autorizada implica penalidades previstas na Lei 9.610/98.
Convido você leitor, para que visite meu blog de prosa:
http://www.larissamarquesemprosa.blogspot.com/

6 comentários:

Manoela Afonso disse...

Oi Larissa, a troca é feita a cada 15 dias mais ou menos, pretendemos continuar com esse projeto por um bom tempo. A próxima troca será no dia 6/5, sábado, provavelmente às 16h, na Usina das Artes, 113 Sul. Será um prazer ter você por lá, qualquer coisa pode me ligar: 99065190, beijos

Warum Nicht? disse...

hey, dona larissa: nestes tempos corridos, estar "esculpido em carrara" é um entrave.
o problema é o mundo...

Rubo Jünger Medina disse...

Se tens o coração profundo, o mundo um dia penetrará nas profundezas... Lindo poema, Larissa.
Beijos.

kingthere disse...

De qual fonte bebes para tanta inspiração? Passas receita?

Alexandre disse...

Ah! Você é!

Otávio M Mártinezi disse...

Ha que maravilha! minha Kate Mansfield! você detona, Lari... o que somos? sei lá! apenas sejamos!
O que importa é que você escreve bem sim!