Pesquisar este blog

sábado, abril 08, 2006

Gula

E viva os padres pedófilos
Que devoram nossa infância!
Viva a corrupção
Que morde nosso pão
E cospe para a inflação!
Viva os poemas falsos
Que abrandam a alma
E alienam o discernimento!
Viva os pobres de espírito
Que herdarão a terra!
Viva as putas pobres
Que se trocam por pão!
Viva os pães doces,
Os pães salgados,
Os pães amargos!
Ave o Papa gordo,
Os papa-gordos,
E também os corpos magros,
Esqueléticos,
Dos raquíticos e esfomeados!
Viva a comida farta!
Viva a miséria!
Viva o arroto guloso!
E o gemido faminto!

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUALCopyright © 2006. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site.Este texto está protegido por direitos autorais. A cópia não autorizada implica penalidades previstas na Lei 9.610/98.
Convido você leitor, para que visite meu blog de prosa:
http://www.larissamarquesemprosa.blogspot.com/

3 comentários:

Claudio Eugenio Luz disse...

E viva as palavras - que, como as suas, nos fazem lembrar dessas realidades: duras e verdadeiras.

hábeijos

claudio

eduardo disse...

Poema impacitante. Vou para o seu novo blog agora.

http://cartasintimas.zip.net/

http://dudve.blogspot.com/

Alexandre disse...

E viva você!