Pesquisar este blog

quarta-feira, março 22, 2006

Antitérmico, analgésico,
Anfetamina, antidepressivo,
Tudo que é corrosivo
Para aliviar nevralgias,
Dores de viver...
Sedativo paliativo reativo
Placebos para matar o tempo,
Para curar da vida.
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUALCopyright © 2006. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site.

6 comentários:

claudio célio rodrigues disse...

Nossa, que legal esse poema! vc se inebriou de Augusto dos Anjos. E numa frieza do cão. Adorei, tomei o remédio.

Edilson Pantoja disse...

O pessimismo shopenhaueriano te contaminou, menina?
Viver é perigoso. Não é o Riobaldo (GS:V)quem diz isso?
Larissa, obrigado pela visita e comentário!
Abraços de Belém!

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Oi!

Passando...

Rodrigo de Souza Leão disse...

Gostei do seu poema. Só agora vi seu comentário sobre um poema meu que aquele idiotaa falou mal. Obrigado pela saída em defesa do meu poema. Um beijo.

Claudio Eugenio Luz disse...

Todos os remédios. Lembrou-me uma letra do arnaldo antunes. Aliás, esse poema deveria ser musicado!

hábeijos

claudio

eduardo disse...

Adorei!!!!

como sempre.

http://oliveira-freire.blog.uol.com.br/