Pesquisar este blog

terça-feira, março 07, 2006

Vento

Vento que leva
Minhas palavras
Que apaga minha voz.
Vento que afaga pensamentos
Que leva o outono,
Que traz o inferno.
Vento que faz dançar a chama,
Que chama,
Que sopra a vela,
A vela da vida.
Vento que é sopro sutil,
Sopro da vida, gênese.
Sopro na vela
Vento nas pedras
Som das ondas...
Vento que leva as palavras,
Sopro de vozes.
Som carregado pelo vento
Vento que leva pensamentos
Num sopro ao relento
O sopro e o tormento.
Sopro que apaga a chama
Vento que atiça o fogo
Som da vida
Grito
De morte.
Sopro na vela da vida
Vento na face da morte.

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUALCopyright © 2006. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site.

9 comentários:

Claudio Eugenio Luz disse...

Como um sopro que apaga, assim como um sopro que pode acender.

hábeijos

claudio

william disse...

rápido como o vento...

obrigado pela visita

william disse...

rápido como o vento...

obrigado pela visita

benechaves disse...

Oi, Larissa: não sei como vc me achou, mas de qualquer maneira muito grato pela gentil e simpática visita. Como diz a canção popular:'vento, diga por favor, adonde se escondeu o meu amor'. Voltarei depois.

Um beijo inicial...

Antônio Alves disse...

Olá, Laríssima! Tive a oportunidade de comentar seu texto no Messenger e no Orkut. As aliterações que você faz com o som do "v" e as imagens que os versos estampam são dignas de uma grande escritora, o jogo de vai-e-vem são como as onda do mar, a miscigenação com os ventos... É lindo o seu poema. Abraços, Antônio Alves.

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Oi Larissa!

Passando por aqui...
Lendo...

*CC*

Otávio M Mártinezi disse...

Nossa, Lari, eu tinha uma foto perfeita para este poema! mas tudo bem fica para uma próxima...
Beijos

Roberto disse...

Larissa, Parábebns pelos versos. Sua poesia possui rima e ritmo . Gostei demais. Roberto

Maurélio disse...

Amiga Larissa,o tempo,o amor e o vento,companheiros de longas jornadas nas vidas de quem "poeteja". Beleza de poesia,fizestes com maestria,por ter um garboso guia:seu coração. Bjss Maurélio.