Pesquisar este blog

terça-feira, março 28, 2006

Vertigem

Socos absurdos no ar
Um mais ser que estar
Olhos vesgos embaralham a visão
Sente náuseas incontroláveis
Vomita seu interior
E berra pro cosmos toda sua frustração
Está sem eixo
Sem equilíbrio
Talvez meio vivo
Ou caído no chão.
Agradecimentos especiais ao fotografo Paulo Brasil, autor da fotografia que ilustra meu poema. Você poderá ver mais trabalhos do Paulo Brasil no endereço:
http://www.flickr.com/photos/tags/paulobrasil/
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUALCopyright © 2006. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site.

2 comentários:

Warum Nicht? disse...

.
escritos amargos...(desnecessário discorrer sobre a parceria do belo&triste: você sabe do que estou falando...)
.
um abraço!

*CAROL* disse...

Gosto do jeito que brincas com as palavras... Beijo