Pesquisar este blog

terça-feira, maio 02, 2006


Ama-me sem pudor
Enquanto ainda houver amor
Enquanto nos queimar a chama
Ama-me sem pudor

E quando não houver mais amor
Deixe a brasa nos consumir
E se ela se apagar
Ama-me pra se despedir.
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUALCopyright © 2006. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site. Este texto está protegido por direitos autorais. A cópia não autorizada implica penalidades previstas na Lei 9.610/98.
Convido você leitor, para que visite meu blog de prosa:

7 comentários:

Alexandre disse...

Uau! E ainda que tudo passe, que fique a sensação perene! MUito bom.

Aerodrama disse...

Belo!!! Nada mais precisa ser dito!

Um abraço,
Aerodrama.

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Oi Larissa!

Gostei do poema. Muito bom!

Beijos do *CC*

eduardo disse...

Poema maravilhoso. Escreve muito bem.

Larissa Marques disse...

Amores estou lançando um blog culinário, bem modesto...
www.nacozinhacomavovo.blogspot.com

Claudio Eugenio Luz disse...

Alisando com mãos de cetim as coisas mais caras que une os seres humanos.

hábeijos

claudio

Flavyann disse...

Cara Larissa

É isso aí e ainda completo, parafraseando o grande poetinha Vinicius, que isso tudo seja eterno, enquanto durar!
Beijos