Pesquisar este blog

quinta-feira, maio 04, 2006


O temor dum tempo distante
Fazia ansiar pelo que me aguardava
Mas a vida se quebra em instantes
E me abandona, como escrava.

Na esperança de ser constante
Viajei nos olhos de quem amava
O temor dum tempo distante
Fazia ansiar pelo que me aguardava.

Mas o tempo, cavaleiro galante,
Seduzia, ludibriava,
Em meu pesadelo gritante
Ria-me, enquanto cavalgava,
O temor dum tempo distante.
A ilustração é de minha autoria.
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUALCopyright © 2006. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site. Este texto está protegido por direitos autorais. A cópia não autorizada implica penalidades previstas na Lei 9.610/98.
Convido você leitor, para que visite meu blog de prosa:
http://www.larissamarquesemprosa.blogspot.com/

7 comentários:

Aerodrama disse...

Muito bom!!! Gostei mesmo!!!
Muy bela a ilustração também!!!

Gostaria de agradecer sua presença e comentários no meu pequeno espaço literário.

Um abraço,
Aerodrama.

Aerodrama disse...

Te linkei também.

Um abraço,
Aerodrama.

croqui disse...

Parabéns pelo poema, continuas a surpeender-me...
Mas desta vez fiquei qinda mais surpreso por descobrir mais um dos teus talentos... vc também pinta! Parabéns também pela ilustração. 1bj

pedro pan disse...

, às vozes o temor me abandona quando escrevo. viajar nos sonhos de quem ama é ver a vida diante num instante.
volte ao quimeras, quando desejar. voarei por aqui também.
ah! parabéns pelas ilustrações!
|beijos meus|

Claudio Eugenio Luz disse...

Estamos sincronizados nessas letras.

hábeijos

claudio

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Oi!

Gostei.

alluisio martins disse...

E há tempos espalhados sob travesseiros, tapetes e alfomadas. Destes só as lagartixas sabem. Todo dia comem mais pedaço do quadro que deveria dormir no teto do quarto. Linda poesia, Lara. Cada vez melhor. Beijos